Agência dos Correios terá que reforçar quadro de carteiros em Jaraguá do Sul

Sentença favorável à ação do MPT prevê multa de R$ 50.000 por descumprimento das contratações ou remanejamentos

Jaragua do Sul - A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, terá que recompor o quadro da unidade de Jaraguá do Sul, a partir da sentença favorável anunciada pela Justiça do Trabalho em Ação Civil ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho em 2016. A sentença é pioneira. Manda observar aspectos de organização do trabalho que influem diretamente na saúde do trabalhador, como a quantidade de postos de trabalho, as exigências de produção, dentre outros.

Continue Lendo

Imprimir

Encontros da Fundação Catarinense de Educação Especial motivam inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho


Procuradores do Ministério Público do Trabalho participam dos debates

Joinville - O Procurador do Trabalho Guilherme Kirtschig representou o Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) no "Encontro Regional de Formação Profissional e Empregabilidade da Pessoa com Deficiência: Nos Caminhos da Inclusão", realizado pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), em Joinville.

Continue Lendo

Imprimir

Diretores sindicais são afastados do cargo em Mafra

Liminar foi concedida em ação do MPT-SC

Mafra - A Justiça do Trabalho concedeu medida liminar, em ação civil  proposta pelo Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC), para determinar o afastamento de dois diretores do sindicato dos trabalhadores na indústria de alimentação de Mafra e região (Sintiamafra). O sindicato representa, entre outras categorias, os trabalhadores da unidade da JBS na região (Macedo  Agroindustrial), condenada recentemente a pagar uma indenização de R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) por dano moral coletivo.

Continue Lendo

Imprimir

Justiça condena JBS de Itaiópolis a pagar indenização de R$ 12 milhões

Mafra - A unidade do grupo JBS localizada em Itaiópolis (Macedo Agroindustrial), norte de Santa Catarina, foi condenada pela Justiça do Trabalho de Mafra a pagar uma indenização de R$12.000.000,00 (doze milhões de reais) por dano moral coletivo, em ação do Ministério Púiblico do Trabalho (MPT-SC). A sentença também obriga a empresa a ajustar a jornada de seus empregados aos parâmetros legais e pagar horas extras aos trabalhadores prejudicados.

Continue Lendo

Imprimir